10 coisas míticas que realmente existiram



As pessoas modernas são céticas por natureza. Talvez seja porque nós crescemos lendo, ouvindo e assistindo histórias fantásticas, apenas para descobrir que o mundo real não é tão emocionante. Monstros não são reais. A magia não é real. Papai Noel, o coelhinho da Páscoa e Hanukkah Hank. Mas só porque o Papai Noel não é um elfo mágico, isso não significa que não havia um indivíduo da vida real que fez alguns presentes e os distribuiu. Vamos dar ao nosso ceticismo uma dose de realidade e dar uma olhada em dez coisas supostamente míticas que realmente existiram, ou que tiveram equivalentes no mundo real.

10 – Dragões



Teorias sobre o que inspirou histórias de dragões incluem crocodilos perdidos e ossos de dinossauros, mas não podemos chamar esses dragões de reais, porque os seres humanos nunca se encontraram com dinossauros, e os crocodilos são muito pequenos. É aí que o Megalania aparece, um antigo parente do Dragão de Komodo que aterrorizou os aborígines da Austrália. Ela cresceu para comprimentos de até oito metros e pesava até 1,9 toneladas. Sua saliva venenosa deixava o sangue mais fino, fazendo suas vítimas sangrarem até a morte.

9 – Hobbits



As escavações de uma caverna de calcário, na ilha indonésia de Flores, descobriram um esqueleto de três metros de altura com um crânio de um terço do tamanho de um ser humano normal, um hobbit. Os pesquisadores descobriram os ossos de nove pessoas, o mais novo dos quais remonta cerca de 12.000 anos. Eles também encontraram ferramentas e outros sinais de civilização. Há céticos que acreditam que os hobbits são simplesmente seres humanos que sofriam de uma condição de crescimento inibidora como microcefalia, mas a opinião popular entre os cientistas é que os hobbits são uma espécie separada, como os neandertais que compartilharam um ancestral comum com os humanos. Além disso, a Indonésia tem vulcões ativos que você poderia, por exemplo, jogar um anel dentro, se fosse preciso…


8 – Kraken



O Kraken é acreditado extensamente ter sido inspirado por uma lula gigante. Isso é um pouco decepcionante, não é? Com olhos como bolas de praia, uma lula gigante é grande, com certeza, mas falta-lhe uma certa… monstruosidade. Não é algo que nós poderíamos ver rasgando um barco ao meio.

Recentemente uma Lula Gigante foi descoberta no Oceano Antártico. Estima-se em cerca de 14 metros de comprimento e seu bico e os olhos são maiores do que a de uma lula gigante. O que o diferencia de outras lulas: seus membros são revestidos com ganchos afiados, alguns que giram e outros que têm três pontos. Isso, sim, poderia fazer algum dano.


7 – Guerreiras Amazonas



Você sem dúvida já ouviu falar das tribos Amazonas – guerreiras exclusivamente femininas e ferozes. O historiador grego Heródoto escreveu sobre o destino das Amazonas, dizendo que elas foram capturadas, relocadas, venceram seus captores, tornaram-se náufragos, e depois acabaram na Eurásia, onde lutaram contra os citas. Pensando que as Amazonas seriam esposas fortes, os homens citas decidiram lutar a próxima batalha no campo do amor. As amazonas – com número bem reduzido eventualmente – concordaram em casar com os citas desde que suas filhas fossem incentivadas a continuar a tradição da mulher guerreira.

Heródoto é conhecido por embelezar a história, por isso é melhor não acreditar nele, a menos que esteja apoiado por evidências arqueológicas. E está. Túmulos antigos descobertos na Eurásia revelam que uma boa parte das mulheres citas tinham ossos danificados pela guerra, e que elas eram enterradas com espadas, arcos, punhais e outros “alimentos básicos” de um guerreiro.


6 – Lobo gigante



O lobo gigante tem aparecido em muitos jogos de RPG, e talvez você já leu (ou viu) eles mais recentemente em Game of Thrones. Na vida real, os lobos gigantes existia ao lado do homem primitivo e a mega-fauna na Idade do Pleistoceno. Eles eram maiores do que o lobo médio, mais fortes, e tinham dentes afiados.

Mas quando a mega-fauna começou a se extinguir, lobos gigantes perderam sua principal fonte de alimento. Eles eram muito lentos para caçar as presas menores que lobos cinzentos modernos deleitavam-se, o que os obrigou a se tornar catadores, algo que eles não foram realmente construídos para fazer. Eventualmente, eles morreram.


5 – Scylla e Charybdis



Em viagem de Ulisses, ele teve que dirigir seu navio através de um estreito que tinha um monstro perto de cada margem. De um lado estava Scylla, um monstro de várias cabeças que arrancou a tripulação do navio. Por outro lado foi Charybdis, um monstro marinho que sugou navios para as profundezas usando um redemoinho. Ulisses optou por navegar nas proximidades de Scylla, pensando que seria melhor perder alguns homens, em vez de todo o navio.

O Estreito de Messina corre entre a Sicília e a Itália continental. É aqui que Scylla e Charybdis moravam. Charybdis é um redemoinho real – menos o monstro -, e sua corrente é mais fraca do que as lendas nos querem fazer crer. Do outro lado do estreito estão cardumes rochosos que se acredita terem inspirado os chefes de Scylla. Na realidade, parece que Ulisses poderia ter se saído melhor escolhendo Charybdis.


4 – Berserkers



Berserkers não são apenas um grupo de personagens de Skyrim, apareceram pela primeira vez em antigos poemas nórdicos e eram temidos guerreiros em seu tempo. Mas como eles obteram força e invulnerabilidade sobrenaturais? Certamente seus frenesis lendários de batalha não eram mais do que histórias embelezadas? As histórias eram verdadeiras. Berserkers alcançavam seu frenesi por perseguindo um dragão de um tipo diferente. Eles tomavam drogas intoxicantes antes da batalha -muito provavelmente alucinógenos – que os faziam destemidos, fortes e maçantes à dor e perigo. Os pesquisadores descobriram que a droga bufotenina é capaz de reproduzir a raiva berserk.


3 – Torre de Babel



Ao contrário dos Jardins Suspensos, há evidências arqueológicas na escavação do local da Babilônia para apoiar que Nabucodonosor II encomendou a Torre de Babel.

Só que não era um lugar de algaravia e balbucio que foi destruído por Deus. Foi um zigurate chamado Etemenanki, um templo ao deus Marduk, que mais tarde foi destruído por Alexandre, o Grande. Ele desejou reconstruí-lo à sua imagem, mas morreu antes que pudesse acontecer. Muitas pessoas, posteriormente, tentaram reconstruí-lo em suas próprias imagens, cada vez derrubando o que havia sido reconstruído para começar de novo. Mas ninguém nunca terminou. Parece que este lugar acabou representando a incapacidade da humanidade de trabalhar juntos depois.


2 – Moby Dick e Capitão Ahab



Não só foi Moby Dick foi inspirado por um cachalote branco gigante real, mas o real era infinitamente mais “badass”. Ele foi nomeado Mocha Dick, talvez porque morasse perto da ilha de Mocha (Moby). Saiu vitorioso contra uma centena de navios baleeiros, enviando alguns em lascas para o fundo do mar. Ele também tomou em três navios baleeiros de uma vez e venceu.

Capitão Ahab também foi inspirado por um homem que viveu em torno do mesmo tempo que Moby Dick. Capitão Pollard não buscou vingança depois que seu navio foi destruído por uma baleia, forçando ele e sua tripulação a recorrer ao canibalismo para sobreviver, mas ele voltou para o mar como o capitão de um navio novo… que também foi afundado, desta vez por uma tempestade. Ele passou seus anos restantes como vigia noturno.


1 – Imoogi



Lendas coreanas falam de Imoogi – pítons enormes que se acreditavam ser os dragões juvenis. Diz-se que os Imoogi viveram em água ou cavernas, e tiveram que sobreviver por milhares de anos antes que eles pudessem subir ao céu e tornar-se verdadeiros, totalmente formados, dragões.

Embora existiram na América do Sul e não na Coréia, houve uma píton de tais proporções gigantescas que podem confundi-lo para um jovem dragão. A Titanoboa tinha cerca de 14 metros de comprimento e pesava mais de uma tonelada. Ela contraía a uma força de 400psi, que é como ter 1,5 vezes a ponte do Brooklyn em cima de você, e que poderia engolir um ser humano. Elas foram extintas há muito tempo, mas nós gostamos de pensar que subiram à forma de dragão.