10 monstros da mitologia que você não quer encontrar



A mitologia está cheia até a borda com monstros, e monstros têm sido uma parte da cultura humana desde nossos primeiros dias. Infelizmente, hoje em dia temos vampiros que brilham e lobisomens com peito depilado. Os dias dos antigos e dos nossos antepassados, no entanto, provavelmente produziu alguns dos monstros mais terríveis. E assim, aqui estão dez monstros dos mitos antigos que você não quer encontrar.

10 – Lestrígones (Mitologia Grega)



Se você já leu A Odisséia de Homero, você sabe desses brutos perturbadores. Para aqueles de vocês que não sabem, vou resumir essas coisas em três palavras. Hostil. Cannibal. Gigante. Não é algo que você gostaria de encontrar em um beco escuro.

Os lestrígones eram ditos ter vivido na ilha de Lamos, em uma cidade chamada Telepylos. Quando o herói Ulisses chega em Lamos, sua frota é bombardeada por pedras, e quando ele retorna para se abrigar, seus três batedores são comidos enquanto exploram a cidade. Quando eles tentam escapar – você adivinhou – pedras são atiradas em seus navios. Ah, e alguns dos homens recebem lanças através deles. É difícil dizer qual destino é pior…

9 – Dybbuk (Mitologia Judaica)



O dybbuk é a versão judaica de um demônio em seus mitos. Se você acha que um demônio é ruim, o dybbuk é muito pior. A criatura trava nas almas de pessoas boas e honestas e causa destruição e caos por onde passa.

A coisa em si é uma alma quebrada tentando desesperadamente encontrar algo para se sustentar. Mas a criatura nunca sabe o que está acontecendo e só pode causar um pandemônio. Ao contrário de outros monstros nesta lista, não consegue ter uma forma física, o que só pode torná-lo ainda mais triste.

8 – Nachzehrer (Mitologia Alemã)



Em um século onde os vampiros têm angústia adolescente e sede de sangue no mix de todos os seus problemas, é bom ter uma mudança refrescante para a família de vampiros – o Nachzehrer. Algum tipo de mistura bizarra de espírito e vampiro, o Nachzehrer é um monstro sugador de almas nativo das regiões do norte da Alemanha (mais um lugar para riscar de sua lista de viagem), que nasce do túmulo para devorar sua própria família.

O Nachzehrer também pode matá-lo tocando sinos da igreja que trazem a morte para todos os que os ouvem, fazendo-lhe entrar em contato com a sua sombra. Isso soa mais assustador do que vampiros brilhantes adolescentes.

7 – Gugalanna (Mitologia Suméria)



Os dias dos antigos estavam cheios de poemas e histórias sobre heróis poderosos e reis. Um desses foi o épico de Gilgamesh, um monstro que rasgou cidades, matou milhares de pessoas, e só foi parado quando Gilgamesh e Enkidu, o homem selvagem, vieram para a cidade.

Esse monstro era Gugalanna, um deus que hoje conhecemos como o signo astrológico “Taurus”. Por que rasgar as cidades e matar milhares de pessoas? Gilgamesh, o grande rei, recusou os avanços do deus Inana, então ela enviou o deus monstruoso para matá-lo. Com os mitos, as razões por trás das ações podem ser surpreendentemente simples.

6 – Ichneumon (Mitologia Medieval)



Embora o mangusto não seja tecnicamente um monstro (a menos que você mexa com ele), a contraparte mitológica não é bonita. O Ichneumon foi dito ser o único verdadeiro inimigo do dragão, uma criatura cuja astúcia e inteligência combinavam com o poder feroz e ira do mais famoso monstro da Europa.

Então como é que o Ichneumon derrotaria o dragão, cuja reputação evoca imagens de belas donzelas e aldeias queimando? Ora, se arrasta para dentro dele, é claro! Espera, o quê? O Ichneumon cobriria-se em lama, e (dependendo de qual fonte Medieval você ler) iria rastejar parqa dentro do dragão (ou algum crocodilo azarado) através das narinas. Não é exatamente dramático, mas eficaz!

5 – Strigoi (Mitologia Romena)



A Roménia é conhecida por seus vampiros – especialmente o Conde Drácula -, mas também contém um mito que é, possivelmente, o avô de histórias de vampiros – o Strigoi. Só o nome faz correr um arrepio na espinha, não é?

O Strigoi é uma alma perturbada do além-túmulo, e está pronto para devorar o seu sangue e vagar pela Terra mais uma vez. Ele também pode tornar-se invisível e transforma-se na forma de um animal. Uma criatura da linhagem demoníaca, o Strigoi é tão temido no país que ainda há casos de sepulturas sendo desenterradas para eliminar a ameaça vampírica.

4 – Weretiger (Mitologia Chinesa)



Claro, todos nós já ouvimos do lobisomem, mas Tigre soa muito mais interessante, não é? O weretiger seria a versão tigre do lobisomem. A história diz que para se tornar um weretiger, é preciso sofrer de uma maldição única passada de geração em geração.

Outros mitos falam sobre como todas as outras raças além de que os chineses eram animais que tinha esquecido que estavam nas brumas do tempo, e os tigres foram um deles. Outro mito diz que para se tornar um Tigre do além-túmulo, você tinha que ter sido morto por um tigre. Não importa o que, isso não é algo que você quer correr para se perder em uma selva chinesa.

3 – Blanches Dames (Mitologia Francesa)



Apesar de não ser tecnicamente um monstro, os Blanches Dames – ou Senhoras Brancas – não eram as mulheres mais simpáticas na ponte. Literalmente. Elas são mulheres bonitas, de branco, jovens, amarrando quem tenta atravessar pontes.

Se alguém cruza sua ponte, ela vai pedir-lhe para dançar. Se o senhor aceita, ela deixa-o passar com um sorriso e a cortesia de nunca mais ver seu lado ruim.

Se ele se recusar, ela pode jogá-lo para fora da ponte ou ter goblins, corujas, gatos e afins para torturá-lo por um bom tempo. Essa não lida bem com rejeição…

2 – Black Annis (Mitologia Inglesa)




Outra bruxa, Black Annis é o equivalente britânico do russo Com Baba Yaga. Sendo um malévolo com a pele azul, ela percorria a zona rural de Leicestershire, Inglaterra (não o mais assustador lugar no mundo, mas quando você é uma bruxa monstruosa, você tem poucas opções) e se alimentava de cordeiros e crianças. Se ela tivesse um filho, ela iria curtir sua pele e usá-lo em torno de sua cintura.

Sua casa era uma caverna esculpida com suas garras de ferro, conhecidas como Bower de Black Annis, e os pais faziam as crianças se comportarem afirmando que Black Annis viria buscá-los se fossem impertinentes. Eu acho que sentar no canto por uma hora não funcionava para as crianças do século 19, né?

1 – Koschei, o Imortal (Mitologia Slava)



Aqui vamos nós, o número um. Koschei, o Imortal, é o vilão mitológico clássico, o cara que vai e rouba a esposa do herói, tenta conquistá-la, mas em última análise, não pode porque tinha esquecido que era um seqüestrador, um sadista e bastante horrível. Como não pode morrer, ninguém pode vencê-lo… certo?

Bem, não há uma única maneira de matá-lo: você deve destruir sua alma. Infelizmente para você, ele está escondendo sua alma sob a forma de uma agulha. E a agulha está dentro de um ovo, que está dentro de um pato, que por sua vez está dentro de uma lebre. A lebre em si está escondida dentro de uma caixa de ferro, que está enterrada debaixo de uma árvore, que está na ilha mítica de Buyan, casa dos três ventos. Não é exatamente uma viagem ao supermercado…